Nossas dores de estimação

Todos nós temos as nossas dores de estimação, aquelas que nos acompanham há muitos anos. A grande maioria das pessoas possuem dores nos ombros, nas costas, no pescoço, nos braços, e nas pernas.

Uma doença que atinge a grande maioria das pessoas, pelo uso excessivo e contínuo de alguma articulação, por muitos anos, é chamada de L.E.R.- Lesões por Esforços Repetitivos.

Um grande número de pessoas possuem a tendinite, que é a inflamação dos tendões. Ela se manifesta inicialmente com dores e muitas vezes com a incapacidade da pessoa em realizar certos movimentos.

Algumas atitudes aliviam o incômodo da tendinite:

– Alongue-se por um minuto e coloque uma bolsa de gelo sobre o local por 15 minutos.
– Se a dor for intensa, massageie e imobilize a articulação com uma munhequeira com tala por sete dias.
– Faça musculação três vezes por semana e alongamento duas vezes por dia.
– Ao sentir incômodo, que pode ser sinal de inflamação, recorra a uma automassagem na área, usando o polegar em movimentos circulares, anti-inflamatórios e fisioterapia.

Existe também a fibromialgia, uma doença, ainda sem cura, que provoca dores generalizadas no corpo e atinge mais as mulheres, de cada dez pessoas com fibromialgia, nove são mulheres.

Para as articulações enferrujadas precisamos de cobre e manganês:

Esses minerais impedem a deterioração do colágeno, fundamental para a flexibilidade das articulações. Quando o colágeno está em ordem, as dores não aparecem nessas regiões. Alimentos indicados: chocolate em pó, abacaxi, nozes, aveia, espinafre cozido, linhaça, chocolate amargo, fígado, etc.

Lembrando que a atividade física previne uma série de doenças, mas sua prática incorreta pode acarretar lesões musculares. Os praticantes de esportes, nunca devem esquecer de fazer alongamento, para prevenir dores musculares no dia seguinte ou uma distensão muscular durante o exercício.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *