Conheça o passado do Rio Grande do Sul

Guerra dos Farrapos ou Revolução Farroupilha(1835 – 1845) são os nomes pelos quais ficou conhecida a revolução, contra o governo imperial do Brasil, e que resultou na declaração de independência da província como estado republicano, dando origem à República Rio-Grandense.

Foi a maior revolução do Brasil, ela durou 10 anos e tinha como ideal a fundação de uma república independente do antigo Império Brasileiro. Farrapos ou farroupilhas foram chamados todos os que se revoltaram contra o governo imperial, em busca da Proclamação da República Rio-Grandense.

Causas:
O Rio Grande do Sul foi palco das disputas entre portugueses e espanhóis desde o século XVII. A partir de 1821 o governo central passou a impor a cobrança de taxas pesadas sobre os produtos rio-grandenses, como charque, erva-mate, couros, sebo, graxa, etc.

No início da década de 30, o governo aliou a cobrança de uma taxa extorsiva sobre o charque gaúcho.

Ao mesmo tempo aumentou a taxa de importação do sal, insumo básico para a fabricação do produto. Além do mais, se as tropas que lutavam nas guerras eram gaúchas, seus comandantes vinham do centro do país. Tudo isso causou grande revolta na elite rio-grandense.

Em 1844 Bento Gonçalves iniciou conversações de paz, mas retirou-se por discordar de Caxias em pontos fundamentais, assumindo o seu lugar Davi Canabarro.

Os farrapos queriam assinar um Tratado de Paz, mas os imperiais rejeitavam, porque tratados se assinam entre países, e o Império não considerava a República um Estado. Caxias contornou a situação, agradando os interesses dos farroupilhas sem criar constrangimentos para o Império.
Os farrapos já não tinham outra saída senão aceitar as condições de Caxias.

A pacificação foi assinada em 1o de Março de 1845 em Ponche Verde, e tinha como principais pontos:
– O Império assumia as dívidas do governo da República.
– Os farroupilhas escolheriam o novo presidente da província Caxias.
– Os oficiais rio-grandenses seriam incorporados ao exército imperial nos mesmos postos, exceto os generais.
– Todos os processos da justiça republicana continuavam válidos.
– Todos os ex-escravos que lutaram no exército rio-grandense seriam declarados livres (mas muitos deles foram reescravizados depois).
– Todos os prisioneiros de guerra seriam devolvidos à província.
– O charque importado foi sobretaxado em 25%.

Terminou assim a Guerra dos Farrapos, que apesar da vitória militar do Império do Brasil contra a República Rio-Grandense, significou a consolidação do Rio Grande como força política dentro do país.

Hoje o 20 de Setembro é comemorado com desfiles em homenagem a líderes da Revolução Farroupilha.

 

Fonte e Pesquisa:

http://www.pampasonline.com.br/tradicao/tradicao_revolucaofarroupilha.htm

http://www.brasilescola.com/historiab/revolucao-farroupilha.htm

 

Seja o primeiro a comentar em "Conheça o passado do Rio Grande do Sul"

Comente isso

Seu e-mail não será publicado.


*