O Conselho Federal de Medicina entrou na justiça contra a proibição da venda de emagrecedores

O Conselho Federal de Medicina deu entrada na Justiça Federal ontem, com uma ação civil pública contra a decisão da Anvisa de proibir a venda de anfepramona, femproporex e mazindol no tratamento da obesidade.

O conselho defende o uso das fórmulas como auxiliares no tratamento de pacientes obesos e pede o fortalecimento do controle de seu uso, sempre sob supervisão de médico qualificado.

Mas a sibutramina não foi proibida, apenas seu uso será controlado. A prescrição de medicamentos ou fórmulas que contenham a sibutramina, deve respeitar a dosagem máxima estabelecida na resolução, também deverão ser realizados por meio da notificação de receita B2.

Vamos ver no que vai dar?

Seja o primeiro a comentar em "O Conselho Federal de Medicina entrou na justiça contra a proibição da venda de emagrecedores"

Comente isso

Seu e-mail não será publicado.


*